Como mudar de área profissional?

Publicado em 07/10/2016

A decisão de transformar a vida profissional pode ser mais difícil do que parece e requer cuidado.

 Como mudar de área profissional?
Foto: Divulgação

A estabilidade financeira e a auto-confiança nas habilidades profissionais podem ser ameaçadas. Estudar as oportunidades e riscos desta transição é fundamental para que nada saia dos trilhos. Confira as dicas da Elen Souza, psicóloga e assessora de carreira da Catho.

Carreira & Sucesso – Um levantamento feito pela Catho mostrou que as pessoas estão mais dispostas a assumirem funções em outras áreas. As empresas também estão dispostas a receber esses profissionais que não tem experiência? O que elas avaliam, então, na hora da contratação?

Elen Souza – Para alguns trabalhadores, uma mudança na carreira torna-se obrigatória quando os empregos em sua área começam a se tornar escassos. Qualificação e experiência são, na maior parte das seleções, exigências necessárias para a contratação de um profissional. Porém, atualmente muitas empresas estão dando a oportunidade de empregar pessoas sem esses requisitos no currículo.

As características que mais chamam atenção dessas empresas são os profissionais versáteis e que queiram fazer a diferença dentro das organizações, que tenham atitude, comprometimento, bom relacionamento e que estejam em constante aprimoramento.

C&S – Como o profissional pode “driblar” essa falta de experiência?

ES – Hoje, as organizações não se limitam apenas ao currículo ou a experiência profissional, mas a personalidade também poderá determinar o sucesso do profissional dentro da organização e isso inclui a capacidade de adaptação às diferentes equipes e cultura. Além disso, a flexibilidade é uma das competências mais requisitadas, uma vez que evidência a autoconfiança, o que favorece a superação dos desafios e pressões do dia a dia, explorando o melhor de cada situação na nova área.

C&S – Quais as áreas que mais absorvem os trabalhadores vindos de outros setores?

ES – Tecnologia da Informação: O aumento das páginas na internet, empresas de tecnologia e startups seguem na direção contrária do desemprego. Profissionais como Analista/Técnico de Suporte, Desenvolvedor e Programador estão tendo boas oportunidades, com salários atraentes. Dependendo do conhecimento do profissional, mesmo se ele não possuir experiência prática, mas dominar um determinado sistema ou linguagem de programação específica, uma oportunidade pode surgir.

Vendas: Se tem uma habilidade que ganha cada vez mais importância em tempos de crise é “saber vender”. Por isso, há uma grande procura por pessoas que, de fato, conseguem trazer números nessa área em empresas de todos os segmentos. Um bom vendedor tem que ser criativo e ter feeling para se dar bem no comércio.

Seguros e setor financeiro: Os bancos tendem a demanda e pode ser uma boa porta de entrada para quem quer construir uma nova carreira e tem conhecimento em estratégias financeiras, contábeis e fiscais, por exemplo.

C&S – O mais indicado é ir para uma área correlacionada? Como não abrir mão do conhecimento e experiência que já tem?

ES – A experiência é um fator importante na escolha de um profissional, mas o conhecimento conta muitos pontos também. As vezes a falta de experiência pode resultar em uma contratação mais barata para a empresa, estratégia muitas vezes necessária para que a mesma se mantenha aberta neste cenário.

Contudo, algumas empresas podem preferir não contratar um profissional sem experiência e sem conhecimento para executar a função. Logo, buscar oportunidades em áreas correlatas é sim uma ótima opção.

Fonte: Catho


Categorias: Notícias

Comentários

 

 

Mais Notícias

Página 1 de 90