Cursos técnicos têm empregabilidade alta

Publicado em 22/10/2016

Faltam no Brasil mais de sete milhões de profissionais com nível técnico para dar conta da procura das empresas no mercado de trabalho.

Cursos técnicos têm empregabilidade alta
Foto: Divulgação

Faltam técnicos e tecnólogos especializados. Por causa dessa demanda, uma das principais vantagens para quem segue por esse caminho é chegar cedo e qualificado ao mercado de trabalho.

Segundo o diretor do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Se­nai) Paraná, Marco Secco, o índice de empregabilidade de quem faz um curso na instituição é bastante alto.

Há salários bem convidativos. Pesquisa feito pelo Senai em 18 estados mostrou que a remuneração média inicial das 21 ocupações técnicas mais procuradas é de R$ 2.085,57, superando. No Paraná, a média salarial é de R$ 1.089,05.

Já há algum tempo as carreiras técnicas possibilitam boas oportunidades de crescimento. Apesar disso, ainda são associadas a ocupações de menor mobilidade social e status.Com 10 anos de experiência, o salário médio das 21 ocupações pesquisadas pelo Senai triplica, podendo chegar a R$ 6.380,95.

O mercado está mais exigente e só conhecimento técnico não basta. Profissionais que querem seguir carreira técnica precisam de outras competências como saber trabalhar em equipe, desempenhar outras funções, ter capacidade de gerenciamento, além de proatividade e boa comunicação.

“Se engana quem pensa que o técnico é apenas um operador.

Ele tem conhecimento para fazer vistorias, identificar problemas e sugerir soluções. Com máquinas cada vez mais au­tomatizadas, precisamos de bons profissionais para gerenciá-las”, afirma a professora Daniela Rosa, do curso técnico de Mecânica do Instituto Federal do Paraná (IFPR).

Fonte: Profissão Certa


Categorias: Notícias

Comentários

 

 

Mais Notícias

Página 1 de 90