Erosão Glacial

Publicado em 11/09/2016

la acontece quando os enormes blocos de gelo ou, até mesmo, geleiras, se desprendem de seu substrato original e despencam ou na parte mais baixa do relevo ou no mar.

Erosão Glacial
Foto: Divulgação

O meio ambiente é cheio de surpresas. Isso porque, em cada canto do planeta, há um clima e, consequentemente, uma biodiversidade local.

Tanto é que, em alguns locais, existem animais que só são vistos em tais lugares, como as lêmures na Ilha de Madagascar, na costa leste da África, a flor-cadáver encontrada na ilha de Sumatra, na Indonésia, entre outros.

Há alguns lugares no planeta que são não inóspitos que somente formas de vida muito adaptadas conseguem sobreviver. Em vulcões, por exemplo, não se encontra vida, assim como nas geleiras, já que são os dois extremos da natureza: um lugar muito quente e outro lugar muito frio.

As geleiras e os vulcões, bem como outros fenômenos naturais como a chuva, o vento, os raios, as cheias nos rios e outros são agentes que causam mudança no relevo, por várias formas: erosão, corrente de água, chuva de granizo, enfim.

No nosso artigo de hoje, iremos falar sobre a erosão glacial, que é um dos agentes que causam mudanças nos aspectos dos relevos do planeta, bem como algumas informações interessantes sobre ela. Vamos lá?

A Erosão Glacial

A erosão glacial é, como o próprio nome já indica, uma erosão causada pela ação do gelo, e ela acontece quando os enormes blocos de gelo ou, até mesmo, geleiras, se desprendem de seu substrato original e despencam ou na parte mais baixa do relevo ou no mar. Enquanto a geleira se desprende de seu substrato, causa um atrito entre o bloco e o solo, causando uma erosão em formato de “U”.

 

 

A erosão propriamente dita está relacionada, também, com o degelo das grandes cadeias montanhosas de gelo, que fazem com que elas, ao escoarem para as partes mais baixas, acabam criando um fluxo de água, contribuindo, assim, para a formação de rios e riachos.  Isso é muito observado em locais como a Finlândia, Islândia, entre outros.

Portanto, a erosão glacial ocorre por conta do gelo e da neve. Tal erosão forma os famosos fiordes, e, onde o gelo é acumulado, se forma as morainas, conhecidas também por morenas. Por falar em fiordes, confira a seguir um tópico exclusivo onde estão alguns detalhes sobre a fascinante formação geológica.

 

 

Os Fiordes

Os fiordes nada mais são do que formações geológicas provenientes da erosão glacial, como se sabe, já que tal informação foi mencionada anteriormente. Elas se formam devida a movimentação das grandes massas de gelo presente nas montanhas, que se deslocam rumo ao mar, levando consigo massas de gelo, florestas, animais e etc. Enquanto as grandes geleiras rumam ao mar, é formado um grande rio congelado. Segundo geógrafos, as condições climáticas essenciais presentes em regiões montanhosas costeiras são as responsáveis pelas formações dos fiordes modernos. Por moderno, entende-se que são formações geológicas recentes.

As origens dos fiordes remontam a doze mil anos atrás, época que o planeta tinha acabado de sair de sua última era glacial e vinha se recuperando de tal fato. Nessa época, os glaciares que haviam esculpido profundamente o relevo derreteram, fazendo com que a água do mar adentrasse tais cavidades, chegando a vários quilômetros dentro do continente. Falésias circundam os fiordes, de ponta a ponta, proporcionando uma dos cenários naturais mais exuberantes de todo o mundo.

 

 

Deve-se lembrar de que os fiordes não se formam em formações de gelo que estejam dentro do continente sem uma ligação com o mar, por não conseguirem uma maneira de que as grandes geleiras se desloquem até o ambiente marinho. Em vários locais do planeta -principalmente, na Europa- as formações de fiorde são comuns: na Noruega, na Alemanha, Groelândia, Nova Zelândia, Áustria, Chile, Canadá, entre muitos outros locais. No Brasil, segundo geógrafos, existe uma formação bastante comparada a de um fiorde: o Saco do Mamanguá, localizada na cidade fluminense de Paraty. Embora sejam comparados a um fiorde, muitos pesquisadores divergem nessa teoria, alegando que as águas rasas dessa formação se assemelham muito mais a uma ria.

Os fiordes, como já dito, é um espetáculo a céu aberto, o que deixaria qualquer turista admirado e com a boca aberta. Os fiordes são cercados por montanhas que são conhecidas como falésias, que iremos falar com mais clareza em um tópico a seguir.

 

 

As Falésias

Também conhecida como arriba ou costa alta, as falésias são acidentes geográficos que se caracteriza em uma montanha com encostas verticais ou íngremes. São encontradas em falhas de placas tectônicas, mares, rios e nas formações de fiordes, como dito acima. As falésias que possuem grande dimensão são chamadas de penhasco.

As falésias são, portanto, escarpas de rochas que estão sempre sob a erosão dos agentes naturais. As falésias marítimas, as mais conhecidas, são as que mais sofrem os efeitos da erosão marinha. A água salgada do mar desgasta ininterruptamente as rochas, fazendo com que elas apresentem, até mesmo, falhas em suas estruturas e até mesmo instabilidade, podendo ceder a qualquer momento. As mudanças climáticas tem papel importante na formação das falésias, já que, como o nível do mar tende a descer, por conta de tais mudanças, as paredes sedimentares que ficam na base das falésias começam a aparecer, formando o que os pesquisadores chamam de arriba fóssil. É um prato cheio para a geologia, já que, com a base sedimentar das falésias, pode-se estudar um pouco mais sobre a época de formação da rocha, com as informações obtidas acerca da análise de fragmentos da rocha.

São muitos os locais onde as falésias acontecem, como já dito, perto de rios, falhas tectônicas e mares, sendo esse último lugar o mais comum da aparição de tais formações geológicas. O Brasil é um belo exemplo de lugar onde existem várias falésias, sendo a sua maioria localizada nas regiões costeiras do país. As falésias do Nordeste são as mais conhecidas e as mais visitadas do território tupiniquim. Um exemplo são as falésias de Canoa Quebrada, localizada no estado do Ceará. O lugar é exuberante, atraindo muitos visitantes ao decorrer do ano, que ficam encantados com as belas paisagens desse lugar. Os turistas são de todas as partes do Brasil e do mundo.

 


Categorias: Notícias

Comentários

 

 

Mais Notícias

Página 1 de 90