Lenços umedecidos se transformam em vilões de esgotos e oceanos

Publicado em 14/10/2016

Em alguns países, já há lenços umedecidos também para a limpeza da casa.

Lenços umedecidos se transformam em vilões de esgotos e oceanos
Foto: DivulgaçãoMarine Conservation Society

Algumas comodidades ficaram tão baratas e acessíveis na vida moderna, que nem paramos para pensar qual será o impacto delas sobre o meio ambiente após o nosso descarte. É o caso, por exemplo, dos lenços umedecidos, aqueles usados para limpar o bumbum do bebê ou ainda, tirar a maquiagem do rosto. 

Apesar de muitos fabricantes anunciarem que seus produtos são biodegradáveis ou recicláveis, dificilmente eles o são. Para fabricá-los, em geral, usa-se uma combinação de algodão, polpa de madeira e micropartículas plásticas.

A prova de que lenços umedecidos não se decompõem como o papel higiênico, por exemplo, é que os primeiros são um dos principais causadores de entupimento de privadas e redes de esgoto nas maiores cidades do mundo. Ao se juntar com restos de gordura e óleo, esses produtos se transformam numa massa gigante, difícil de ser retirada dos canos.

E o pior não é isso. Assim como outros resíduos, principalmente plásticos, os lenços acabam indo parar nosoceanos e virando alimento de peixes, aves e outros animais marinhos. Tartarugas, principalmente, os confundem com águas vivas e os comem.

Agora uma campanha da Sociedade de Conservação Marinha do Reino Unido quer chamar a atenção da população sobre o problema. Usando o bom humor, ela tem como slogan Wet Wipes Turn Nasty When You Flash Them (Lenços umedecidos se tornam nojentos quando você aperta a descarga, em tradução livre) e a imagem de enormes monstros, todos sujos, feitos de lenços umedecidos.

Todo ano, a organização promove um final de semana com mutirão de limpeza das praias do país. Na última edição do evento, foram recolhidos 4 mil lenços jogados na areia, aproximadamente 50 deles a cada quilômetro da costa. Segundo a equipe da entidade britânica, é um volume 400% vezes maior do que o registrado nas últimas décadas.

No ano passado, uma pesquisa feita pela Universidade de Cardiff revelou que lenços umedecidos são propagadores de superbactérias no ambiente hospitalar.

Especialistas alertam ainda que, mesmo em aterros sanitários, esses produtos geram problema. Por conterem substâncias antibacterianas, perdem as enzimas responsáveis por acelerar sua decomposição ao ar livre.

A recomendação então é: se possível, evite o uso. No bumbum do bebê, nada mais saudável e natural do que um algodão ou pano com água. Caso seja realmente necessário a utilização do lenço umedecido, não esqueça: se não for papel, cocô ou xixi, não jogue na privada!



 
Fonte: Conexaão Planeta por Suzana Camargo - Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou em Zurique, na Suíça, de onde colaborou para diversas publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Info, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Atualmente vive em Londres.

Categorias: Notícias

Comentários

 

 

Mais Notícias

Página 1 de 90